Segue comigo.

Que venham lágrimas e que venham gritos. Tudo o que estiver pendente, com a necessidade de se expirar, que saia, de livre vontade ou forçadamente. Não poderás mais dizer, que ninguém tens, a dar-te a mão, quando só te consegues localizar no fundo de um poço profundo. Jamais te localizarás nessas bandas, se tudo correr conforme penso e enquanto eu aqui estiver. Larga essa lágrima que resta, deixa-a sem receio e vem comigo, para me apoderar de ti, enquanto a chuva vai caindo. Confia em mim. O verão foi e certamente não vem tão depressa, por isso resta-te vir e deixar cair os pingos frios, lá fora.

2 comentários:

# Gabriela disse...

jé, amooo. :O

Isa disse...

RECOMENDO:

http://cenasquenaotedizemrespeitoxd.blogspot.com

Um novo cantinho que acho que vale a pena visitar *
Um beijinho

ADOREI O TEXTO *.*

 
Designed by Lena