Amor infantil

Caminhando pela rua e com o ipod no máximo a ouvir uma boa música dá um bom ambiente para os pensamentos circularem a 1000km/h.
Dei comigo a relembrar-nos. Os teus olhos de um castanho escuro, a tua pele nem morena nem branca, mas de um intermédio que naquela altura eu achava perfeito.
Eramos pequenos e tudo parecia complicado, agora sei que não era bem assim, era tudo tão fácil que chegava a parecer díficil, rídiculo até.
Horas intermináveis de sorrisos e palavras trocadas, outras vezes inundavam os amuos e as discussões. Tão novos e já tão impossíveis de aturar que nós eramos.
Os teus beijos tocavam os meus, a adrenalina disparava vertiginosamente mas sem quê nem para quê centésimos de segundo depois tudo acalmava.
Foi um amor de infância, naquele momento parecia que ia ser para sempre. Obrigado por me teres ajudado a crescer.

3 comentários:

# Gabriela disse...

ai, o amor infantil e as suas inocências :)
- temos a mesmo música a tocar no blogue :O é linda, não é? <3 MUSEEEE!

Rita da Maçaroca disse...

Os inocentes e ingénuos amores infantis serao sempre os mais sinceros e sem mentiras :)*

Gostei...

L'

Isabel disse...

Gostei querida :)

 
Designed by Lena