Cartas de Amor

Sentada numa esplanada de café, dou comigo a ver surgir um turbilhão de imagens, pensamentos, frases na minha cabeça que se encontra gelada. Um poema lido por uma amiga minha de Fernando Pessoa começa a dar-me que pensar.

Todas as cartas de amor são

Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.


Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.


As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.


Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.


Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.


A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.


(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)


 Fernando Pessoa
 
Segundo Fernando Pessoa, cartas de amor são ridículas por serem o que são, de amor. Mas afinal mais ridículo é quem nunca as escreveu. Dito isto, chego à brilhante conclusão de que devo ser uma pessoa ridícula.
Nunca escrevi cartas de amor.
Nunca tive motivos, nem um objecto de desejo para o qual me desse a vontade e inspiração de as escrever.
Um minuto, escrevi uma. Para português, será que conta? Não, não tinha ponta de verdade, foi redigida à pressão a tentar encarnar os sentimentos que são necessários para a escrever, sem sucesso. Não ficou mal, mas não teve significado.
Peço imensa desculpa por não gostar de cartas de amor, por não ter o sentimento e sensibilidade suficiente para as escrever. Ou será que não encontrei uma fonte de inspiração?
 
Será que o Matthew Bellamy conta?
 
WHATEVER

7 comentários:

Rita da Maçaroca disse...

Há-de chegar o tempo :)
A fonte de inspiração não aparece sempre quando se é nova *

Beijinhos

filipa disse...

oh cartas de amor ^^

THE BIG OBSERVADOR disse...

Se for tudo doce este natal podemos ser felizes beihjocas
vesita meu blog

THE BIG OBSERVADOR disse...

Amiga Amor e uma metafora para animar a vida pois ele e como o vento nao da para guardar so partilhar de modo selvagem e sabio
pois se nao for cuidado se esvoaça com o vemto ade mais pessoa vivia de modo louco mas de modo saboroso como o chocolate negro amargo satisfaz mas deixa um gosto saudoso
Feliz Natal

Isa disse...

e como eu gosto de ser ridicula :)
estou de volta *
MINHA QUERIDA :D

THE BIG OBSERVADOR disse...

ok Natal ja passou nada mais resta

Os Tesouros da Religião.blogpost.com se encontram muitos segredos disse...

Ok sera que um dia tomaremos na mesma mesa um cha olhando a natureza e falando de nossas aventuras de Amor virtual ou verdadeiro ok responde meu novo blogg é gananciaorgulhomaldizer tua participação e nessessaria ok
EU

 
Designed by Lena